Sementinha

 

Depois que me tornei mãe tudo mudou….Não consigo pensar em nada onde as crianças não estejam presentes, porque a vida com o nascimento do meu filho me fez reviver a época mais feliz e inocente que existe: a infância. E com essa nova experiência, o caminho profissional também mudou.  Assim juntei meus conhecimentos de longa caminhada com um novo desafio: a educação infantil e as plantas medicinais.

Desenvolvi esse projeto com o objetivo de ter a criança como centro das ações.  E nos tempos atuais onde as brincadeiras estão seduzidas pela tecnologia e os brinquedos industrializados, o ambiente natural perdeu seu lugar. E o desafio assim, ficou maior…

Mas a natureza nos mostra que muito se pode ensinar ás crianças através do BRINCAR. Valores e conceitos, como o respeito e responsabilidade podem ser vivenciados e entendidos ao se mostrar o ciclo de vida de uma planta.  Acompanhar o crescimento de uma semente plantada leva a criança a compreender um pouco mais da noção de tempo e de necessidades, de qualquer ser vivo.

De acordo com cada fase do crescimento infantil,  elaborei atividades (oficinas, workshops e minicursos) onde o contato com a natureza proporciona a percepção do mundo:

  • AULAS ESPECIALIZADAS: proposta oferecida para escolas de educação infantil, com carga horária semestral e/ou anual, onde são desenvolvidas atividades que necessitam de acompanhamento por um tempo maior e contínuo por parte da criança.

20160601_145403

20170128_100342

  • AULAS-PASSEIO: visita guiada a quintais e hortas, onde as crianças conhecerão o mundo das plantas através de  experiências reais de seus moradores ou cuidadores, priorizando a tradição do uso medicinal de algumas espécies cultivadas.

lama11

  • GARDEN DESIGNER KIDS: serviço de desenvolvimento de jardins personalizados e adequados ao espaço existente na casa onde habitam as crianças, que inclui a participação desta na implantação e manutenção das plantas.

 

IMG_0159

A criança, que comunga naturalmente com o meio ambiente, é estimulada a explorar, sentir, testar, usar os órgãos de sentidos (ver, ouvir, tatear,cheirar e saborear). E para esses pequenos hortelões o aprendizado tem que ser vivencial para que as conexões entre os valores recebidos e as ações da vida real aconteçam.

Para saber quando e onde acontecerão nossas atividades, assine nossa newsletters ou entre em contato pelos nossos canais!

Salvar